Eventos realizados

PAFS realiza palestras “Preservar para Produzir”

Cerca de 60 alunos e professores da Escola Municipal Aldeni Pereira da SiIva (Eunápolis/BA) e 30 agricultores da Associação dos Trabalhadores Rurais Remanescentes Quilombolas de Volta Miúda Antônio Joaquina Serafim (ARQAS), de Caravelas (BA), participaram de palestras “Preservar para Produzir” promovidas pelo Programa Ambiente Florestal Sustentável (PAFS) – uma inciativa da Associação Baiana das Empresas de Base Florestal (ABAF) em parceria com a Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (ADAB).

Esta palestra é uma das inúmeras atividades desenvolvidas pelo PAFS que tem o objetivo de levar educação e conscientização ambiental aos diversos atores envolvidos direta e indiretamente ao trabalho no campo, sejam eles produtores e trabalhadores rurais, integrantes de assentamentos, comunidades rurais, comunidades tradicionais, comunidades indígenas, associações, estudantes, entre outros. 

A palestra na escola Aldeni Pereira da Silva, da comunidade de Mundo Novo (Eunápolis-BA) aconteceu em 31/05/2019. Na oportunidade, o engenheiro florestal e integrante do PAFS, Ernandes Ferreira, explanou sobre temas relacionados à produção no campo associada à preservação ambiental com foco na manutenção dos recursos hídricos, presença de gado em áreas de preservação permanente (APPs), desmatamento, caça ilegal de animais silvestres, destinação adequada de resíduos no ambiente rural e prevenção de incêndios florestais, entre outros.

Este evento contou com a presença de 64 participantes, na sua maioria estudantes do 1º ao 5º ano letivo, além de professores e servidores da escola. De acordo com Ferreira, os alunos se divertiram aprendendo conceitos novos. “Com esse conhecimento eles podem se tornar multiplicadores e podem ajudar a conservar a natureza, além de entender que no campo é possível produzir em harmonia com o meio ambiente”, informa.

A mobilização da palestra contou com o apoio do Projeto Família Sustentável, integrado pela professora Eliana Silva Barbosa Santos e com a participação da Coordenação Patrimonial da Veracel Celulose, liderada por Flávio Luiz de Souza, que por sua vez, destacou a importância  do apoio ao PAFS, contribuindo para as ações de educação e conscientização ambiental que o programa executa , o que reitera o compromisso socioambiental para com a sociedade nas regiões de atuação da empresa.

A palestra seguinte aconteceu em 02/06/2019 com a participação de 32 agricultores associados à ARQAS, localizada na comunidade de Volta Miúda (Caravelas-BA). Na oportunidade de participar da reunião de rotina da associação, o PAFS contribuiu com esclarecimentos sobre conservação ambiental, boas práticas de uso e conservação do solo, que diretamente contribuirão para a preservação das matas ciliares e demais APPs, e consequente manutenção dos recursos hídricos. Os agricultores também tiraram dúvidas sobre aplicações para controle de pragas e plantas daninhas, bem como a preservação de recursos naturais na produção vegetal e na criação de animais.

PAFS – Promovendo a diversificação das atividades agropecuárias

O Programa Ambiente Florestal Sustentável (PAFS) é uma ampliação do Programa Fitossanitário de Controle da Lagarta Parda (PFCLP), lançado pela ADAB e ABAF em 2015, visando o monitoramento e controle da lagarta parda no Sul e Extremo Sul da Bahia. Com o sucesso do PFCLP, o programa foi ampliado com novos temas relevantes para a sustentabilidade e promoção da diversificação das atividades agropecuárias.

O PAFS vem trabalhando temas relativos à educação ambiental em diversas comunidades rurais: Uso Múltiplo da Floresta Plantada/Programa Mais Árvores Bahia; Regulamentação Ambiental das Propriedades Rurais (Código Florestal/ CAR/ Cefir); Integração Lavoura, Pecuária e Floresta (iLPF)/Plano ABC; Preservação dos Recursos Hídricos; Prevenção e Controle de Incêndios Florestais; Controle de Gado nas Áreas de Preservação; Combate ao Carvão Ilegal, além de manter o Programa Fitossanitário de Pragas.

Para isso foi elaborado um amplo programa de comunicação e foi montada e orientada uma equipe de engenheiros (agrônomos e florestais) que vem trabalhando com uma estrutura formada por veículos, equipamentos audiovisuais, campanha publicitária e material informativo. Entre as atividades que fazem parte da rotina dos profissionais, destaque para o monitoramento de defesa sanitária animal, fiscalização da presença de gado em APP, visita a propriedades rurais, notificação e termo de advertência, palestra em comunidades rurais, associações e escolas.

Desde o seu início, o PAFS já percorreu mais de 132 mil quilômetros; realizou 173 treinamentos em 158 comunidades; instruiu e orientou mais de 6,8 mil produtores rurais de frutas, eucalipto, café, entre outras culturas, da região e estudantes. Apenas em 2018, foram mais de 48 mil quilômetros rodados, 44 treinamentos em 37 comunidades com mais de 2 mil pessoas capacitadas.

“O resultado tem sido muito positivo graças às parcerias feitas com o Governo do Estado, através da Seagri e ADAB; Sindicados Rurais da FAEB/Senar e Prefeituras, através de suas secretarias de agricultura e meio ambiente. Acreditamos que a responsabilidade de uma produção rural sustentável tem que ser de todos nós”, informa Paulo Andrade, coordenador do programa.

“Além de informar sobre importantes tópicos para a diversificação e sustentabilidade da atividade agropecuária, o objetivo da ABAF com este programa é estimular a produção e processamento da madeira plantada. A Bahia ainda não produz (e processa) a madeira plantada suficiente para atender a demanda do estado e muito disso se dá pela falta de conhecimento sobre o setor. Trabalhamos, inclusive, para a inclusão dos pequenos e médios produtores e processadores de madeira para uso múltiplo, visando o atendimento da demanda por móveis, peças e partes de madeira na Bahia – hoje atendida, na sua maior parte, por outros estados brasileiros”, acrescenta Wilson Andrade, diretor executivo da ABAF.