Programa Ambiente Florestal Sustentável (PAFS) na 6ª Conferência Nacional e 1ª Internacional de Defesa Agropecuária

A Associação Baiana das Empresas de Base Florestal (ABAF) apoiou institucionalmente e participou da 6ª Conferência Nacional e 1ª Internacional de Defesa Agropecuária que aconteceu de 05 a 07/06, no Bahia Othon Palace (Av. Oceânica, 2294 – Ondina, Salvador – BA). Na ocasião, a ABAF apresentou o “Programa Ambiente Florestal Sustentável (PAFS)” – uma parceria com a ADAB – com palestra ministrada pelo coordenador, engenheiro agrônomo Paulo Andrade, em 06/06, às 10h20, na Sala Pelourinho D, como parte da Mesa Redonda Fitossanitária.

O evento, quem teve como tema “Moderniza Defesa: Processos, Serviços e Sustentabilidade” foi realizado pela Sociedade Brasileira de Defesa Agropecuária (SBDA), Sociedade de Medicina Veterinária da Bahia (SMVBA) e Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (ADAB). “É muito importante esse tipo de parceria, como a que temos com a ABAF, pois assim os projetos são melhor viabilizados. Quando temos o mesmo objetivo, é fundamental que os setores estejam envolvidos para que o trabalho seja feito e de forma sustentável”, declara Rosângela Schettini Knupp, à frente da Diretoria de Defesa Sanitária Vegetal da ADAB/BA.

O público, durante a 6ª CNDA, conferiu palestras, mesas redondas, encontros técnicos, além de discussões relevantes para a defesa agropecuária, proporcionando o intercâmbio de importantes informações entre os agentes envolvidos, tais como pesquisadores, professores, estudantes de graduação e pós-graduação, produtores e técnicos de empresas públicas, privadas e ONGs ligadas ao setor.

“Indiscutivelmente, o Brasil, nas últimas décadas tem se tornado um importante exemplo mundial na produção de alimentos, invertendo sua condição inicial de importador para grande exportador dos mais variados produtos agropecuários. Nesse sentido, o mercado importador, cada vez mais exigente quanto à qualidade dos referidos produtos, tem pressionado o sistema de defesa agropecuário brasileiro a se modernizar, seja através dos controles de processos nas diversas cadeias agropecuárias, seja através da especialização nos sistemas de análise de riscos, provendo, sempre, ações técnicas de caráter preventivo e corretivos”, declara Paulo Emílio Torres, presidente da SBDA.

PAFS – A ABAF lançou o programa “Ambiente Florestal Sustentável” (PAFS) no final de 2016 como ampliação do “Programa Fitossanitário de Controle da Lagarta Parda” (PFCLP), lançado pela ADAB e ABAF em 2015, visando o monitoramento e controle da lagarta parda no Sul e Extremo Sul da Bahia. Após intenso trabalho em quase 2 anos, o PAFS percorreu mais de 140 mil quilômetros; realizou cerca de 130 treinamentos em aproximadamente 120 comunidades; instruiu e orientou cerca de 5 mil produtores rurais de frutas, eucalipto, café, entre outras culturas, da região e estudantes.

O PAFS vem trabalhando temas relativos à educação ambiental em diversas comunidades rurais: Uso Múltiplo da Floresta Plantada/Programa Mais Árvores Bahia; Regulamentação Ambiental das Propriedades Rurais (Código Florestal/ CAR/ Cefir); Integração Lavoura, Pecuária e Floresta (iLPF)/Plano ABC; Preservação dos Recursos Hídricos; Prevenção e Controle de Incêndios Florestais; Controle de Gado nas Áreas de Preservação; Combate ao Carvão Ilegal, além de manter o Programa Fitossanitário de Pragas.

Para isso foi elaborado um amplo programa de comunicação e foi montada e orientada uma equipe de três engenheiros (agrônomos e florestais) que vem trabalhando com uma estrutura formada por veículos, equipamentos audiovisuais, campanha publicitária e material informativo. “O resultado tem sido muito positivo graças às parcerias feitas com o Governo do Estado, através da Seagri e ADAB; Sindicados Rurais da FAEB/Senar; Associação de Produtores de Café, Frutas, Pecuária; e Prefeituras, através de suas secretarias de agricultura e meio ambiente”, explica Paulo Andrade.