Próximo Congresso da Madeira será na Bahia em junho de 2017

Painel ‘Impacto dos Grandes Acordos Internacionais no Comércio de Produtos Madeireiros’ - mediado pelo diretor executivo da ABAF, Wilson Andrade - no Madeira 2016.

Painel ‘Impacto dos Grandes Acordos Internacionais no Comércio de Produtos Madeireiros’ – mediado pelo diretor executivo da ABAF, Wilson Andrade – no Madeira 2016.

O próximo Congresso Internacional de Desenvolvimento Econômico Sustentável da Indústria de Base Florestal e de Geração de Energia será em Salvador, em junho do próximo ano. O anúncio foi feito pela presidente do Instituto Besc de Humanidades e Economia, Jussara Ribeiro, organizadora do evento, no término da 8ª edição, que foi realizada no Palácio Araguaia, em Palmas, Tocantins, esta semana.

De acordo com Jussara Ribeiro, o tema para o próximo ano será o uso da madeira para a construção civil e outras finalidades de maior valor agregado, seja com eucalipto e pinus, ou com madeira nobre. Cerca de 200 personalidades do setor florestal participaram do Madeira 2016 – o nome fantasia do congresso. “O resultado foi positivo porque conseguimos reunir um bom número de profissionais ligado ao setor florestal em tempos de cenário econômico adverso”, disse Jussara Ribeiro.

O objetivo do próximo congresso da madeira é atrair engenheiros civis, arquitetos, decoradores, designers e profissionais de marketing ligados à indústria da construção civil, promovendo uma interação com o setor de base florestal. O diretor executivo da Associação Baiana de Empresas de Base Florestal (Abaf), Wilson Andrade, já ofereceu apoio para que o Madeira 2017 seja em Salvador, ou em qualquer município baiano com vocação florestal.