Vídeos

Todos

O engenheiro florestal Tasso Azevedo, que protagoniza o filme “Fatos Florestais”, lançado na sede da O2 Filmes, do cineasta Fernando Meirelles. Tem 13 minutos e é uma produção conjunta entre o Observatório do Clima, rede de 40 organizações não governamentais que trabalham com a temática da mudança do clima, e a Produtora Imaginária. A ideia é desmontar narrativas falsas que estão ganhando espaço na opinião pública brasileira. Dados verdadeiros são manipulados para construir realidades distorcidas, como a que diz que o Brasil tem tantas áreas protegidas e terras indígenas que não sobra espaço para expandir a agropecuária. A intenção do filme, diz a nota distribuída à imprensa, “é desfazer os mitos sobre a ocupação e conservação de terras no Brasil”.

Sala de Imprensa

Mais

Pesquisa aponta que eucalipto não causa erosão do solo

Diferentemente do que é divulgado há vários anos, pesquisadores concluem que a eucaliptocultura, apesar de muitas controvérsias quanto ao seu impacto no ambiente, não pode ser rotulada como causadora de grandes desequilíbrios ambientais, especialmente na perda de solo por processos erosivos. A afirmação consta de uma publicação técnica da Embrapa Meio Ambiente (Jaguariúna, SP), que […]

Nossos
Associados

Sala de Imprensa

Mais

Pesquisa aponta que eucalipto não causa erosão do solo

Diferentemente do que é divulgado há vários anos, pesquisadores concluem que a eucaliptocultura, apesar de muitas controvérsias quanto ao seu impacto no ambiente, não pode ser rotulada como causadora de grandes desequilíbrios ambientais, especialmente na perda de solo por processos erosivos. A afirmação consta de uma publicação técnica da Embrapa Meio Ambiente (Jaguariúna, SP), que […]

Vídeos

Todos

O engenheiro florestal Tasso Azevedo, que protagoniza o filme “Fatos Florestais”, lançado na sede da O2 Filmes, do cineasta Fernando Meirelles. Tem 13 minutos e é uma produção conjunta entre o Observatório do Clima, rede de 40 organizações não governamentais que trabalham com a temática da mudança do clima, e a Produtora Imaginária. A ideia é desmontar narrativas falsas que estão ganhando espaço na opinião pública brasileira. Dados verdadeiros são manipulados para construir realidades distorcidas, como a que diz que o Brasil tem tantas áreas protegidas e terras indígenas que não sobra espaço para expandir a agropecuária. A intenção do filme, diz a nota distribuída à imprensa, “é desfazer os mitos sobre a ocupação e conservação de terras no Brasil”.

Nossos
Associados