Fogo e Florestas – Relatório de síntese global

O Diálogo Florestal realizou em março, coordenado pelo The Forests Dialogue (TFD), duas mesas redondas: Fogo e Plantações Florestais e Fogo no contexto da Amazônia. Os eventos permitiram a discussão sobre os desafios, as melhores práticas, como engajar partes interessadas que geralmente são excluídas do processo de tomada de decisão, além da proposição dos próximos passos.

O evento propiciou a troca de experiências e conhecimentos para entender as mudanças na dinâmica do fogo, relação com as mudanças climáticas e abordagens potenciais para lidar com os riscos crescentes de incêndio. A iniciativa também acontece em países do Sudeste Asiático e na Austrália. Na América do Sul, além do Brasil, o encontro também foi realizado no Chile.

Entre os destaques do debate estão os desafios para articulação de parcerias efetivas e trabalhos colaborativos, falta de recursos para enfrentar os incêndios, ausência ou baixa efetividade de políticas públicas e o falta de investimentos em ferramentas para detecção, monitoramento e respostas aos incêndios. Foram trazidas também estratégias bem-sucedidas e que podem servir de exemplo para ações futuras. Da mesa redonda da Amazônia foi ressaltada a importância da aprovação e implementação da Política Nacional do Manejo Integrado do Fogo.

O resumo das discussões sobre Plantações Florestais pode ser acessado aqui. Acesse também o resumo Fogo no contexto da Amazônia.

O resultado das mesas redondas do Brasil foi levado pela secretária executiva do Diálogo Florestal, Fernanda Rodrigues, a evento paralelo ao Congresso Florestal Mundial (WFC) no início do mês e os resultados passarão a integrar um relatório de síntese global a ser lançado em breve e que poderá ser conferido aqui, quando disponível.