Ibá reforça protagonismo mundial do setor brasileiro de árvores cultivadas no XV Congresso Florestal Mundial, da FAO, na Coreia do Sul

Entre os dias 02 e 06 de maio, a Indústria Brasileira de Árvores (Ibá) reforça o protagonismo de nosso setor de árvores cultivadas no mundo, ao ter participação de destaque no XV Congresso Florestal Mundial, organizado pela FAO (Organização para Alimentação e Agricultura), órgão da ONU, a realizar-se em Seul, na Coreia do Sul. Nas apresentações da Ibá, destaque para temas como mudanças climáticas, recursos hídricos, biodiversidade, ESG, inclusão e diversidade, dentre outros assuntos muito trabalhados pelo setor de árvores cultivadas. Será possível acompanhar o evento online, gratuitamente, por meio de inscrição no site.

Em eventos oficiais organizados pela Ibá com seus parceiros, haverá o lançamento mundial do Caderno de Biodiversidade do Setor de Árvores Cultivadas 2022 e também a apresentação, para o público internacional, do Relatório sobre Desempenho na Gestão de Recursos Hídricos. Além disso, a entidade compartilhará sua experiência na agenda da capacitação em diversidade e inclusão, tal como vem realizando com as empresas associadas e entidades parceiras no Brasil, em prol da criação de um ambiente no setor com mais equidade e oportunidades.

Inédito, o levantamento do Caderno de Biodiversidade apresenta o registro de 8.310 espécies, entre fauna e flora, dentro do monitoramento de 23 empresas associadas, distribuídas em cinco biomas: Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica e Pampa. Os principais grupos monitorados incluem aves, mamíferos, anfíbios e répteis. Considerando a flora, foram 5.450 espécies reportadas. Além disso, o setor de árvores cultivadas identificou mais de 335 espécies que são classificadas como ameaçadas de extinção pelo ICMBio. O relatório também traz informações sobre monitoramento da biodiversidade, restauração, serviços ecossistêmicos, parcerias com apicultores e cases de sucesso das empresas de base florestal. Os índices evidenciam o êxito das estratégias de corredores ecológicos, assim como outras práticas sustentáveis de manejo, que contribuem para uma agenda positiva pela conservação da biodiversidade.

O relatório “Cuidar da água é cuidar do futuro de todos” conta com mais de 10 indicadores de desempenho que demonstram como o setor cuida desse recurso natural essencial para o planeta. Dividido em três categorias, os indicadores florestais buscam identificar as práticas de manejo mais adotadas pelas empresas no campo, como o monitoramento da qualidade e quantidade de água. Já os indicadores industriais apresentam os números de reuso do setor, bem como mostram que a maior parte da água captada retorna para os rios. Os dados corporativos, por sua vez, refletem o constante diálogo com vizinhos e comunidades, tendo em vista a sustentabilidade efetiva das atividades, com o indispensável compartilhamento de valor.

Além disso, os representantes da Ibá foram convidados para representar o setor em eventos paralelos, mesas redondas, moderar debates, apoiar na organização de diversas discussões e outras atividades do Congresso. Serão ao todo oito eventos, entre plenárias principais, side events e reuniões de alto nível.

O Embaixador José Carlos da Fonseca Jr., diretor executivo da Ibá e cofacilitador da Coalizão Brasil, Clima, Florestas e Agricultura, participará também de importante evento organizado pela UNFF (Fórum de Florestas da ONU): “Em Seul teremos oportunidade valiosa para discutir o papel das florestas em geral, inclusive as cultivadas, assim como as questões socioambientais e econômicas que interessam ao setor e ao Brasil. Merece registro, igualmente, a importância de que se reveste o convite à equipe da Ibá para participar de tantos eventos e debates relevantes, sobretudo no atual contexto de inegável desgaste da imagem internacional do Brasil, na área da sustentabilidade”, explica o executivo.

O evento, que ocorre a cada seis anos, é um fórum para a troca de experiências sobre todos os aspectos das florestas e silvicultura, em nível global. Estarão presentes stakeholders de todo o mundo, para analisar os principais desafios , a fim de produzir posicionamentos que poderão nortear o desenvolvimento de políticas florestais e boas práticas corporativas em todo o setor florestal mundial. Será uma oportunidade para a comunidade florestal global considerar o estado presente e também o futuro das florestas, particularmente no contexto da recuperação pós-pandemia da Covid-19, na medida em que se prepara para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (Agenda 2030) e outros acordos importantes (Objetivos Florestais Globais, Acordo de Paris, Metas de Biodiversidade no âmbito da Convenção da Diversidade Biológica).

Aproveitando o encontro global, o ICFPA (International Council of Forest and Paper Associations) realizará, no dia 30 de abril, a sua reunião anual da diretoria. Na mesma data, o ACSFI (Advisory Committee on Sustainable Forest-based Industries), órgão estatutário da FAO composto por executivos internacionais do segmento privado do setor de florestas, igualmente reunirá seu Conselho Deliberativo, em agenda a ser presidida pelo Embaixador José Carlos da Fonseca Jr. Além dessas atividades paralelas ao WFC, a equipe da Ibá cumprirá densa agenda de reuniões e contatos com várias lideranças do setor, inclusive membros do TFD (The Forests Dialogue), com dirigentes de sistemas internacionais de certificação florestal, como FSC e PEFC, além de representantes de ONGs e do meio acadêmico.

Debates e side events destacados

• 30/04, das 9h às 12h30 (KST) / 29/04, das 21h às 00h30 (BRT) – Reunião Anual do ICFPA

• 30/04, das 14h às 17h (KST) / 30/04, das 02h às 05h (BRT) – Reunião Anual do ACSFI

• 02/05, das 12h30 às 14h (KST) / 02/05, das 00h às 02h (BRT) – Plantações florestais e água: compartilhando experiências de responsabilidade na escala da paisagem (evento organizado em parceria da Ibá com o IPEF e o Diálogo Florestal. Ibá fará apresentação do relatório de desempenho de Água). Ponto focal será Camilla Marangon.

• 03/05, das 11h às 19h (KST) / 03/05, das 23h às 07h (BRT) – Private Sector Investment Forum Investimentos sustentáveis em florestas: pessoas, lucro e natureza (Nathalia Granato será a Mestre de Cerimônias e José Carlos Fonseca fará a moderação do painel “Compromissos do setor florestal com a restauração do ecossistema”). Ponto focal será Nathalia Granato.

• 03/05, das 17h30 às 19h (KST) / 03/05, das 05h30 às 07h (BRT) – Dados desagregados por gênero no setor florestal (Ibá fará apresentação das iniciativas da associação). Ponto focal será Nathalia Granato.

• 03/05, das 18h30 às 20h (KST) / 6h30 às 08h (BRT) – Programas de monitoramento realizados por empresas do setor de florestas plantadas e seu papel na conservação da biodiversidade (evento organizado pela Ibá para lançamento do caderno de biodiversidade) Ponto focal será Patricia Machado.

• 04/05, das 09h às 11h (KST) / 03/05, das 21h às 23h (BRT) – Madeira – a matéria-prima mais antiga que nos leva ao futuro (Ibá está apoiando a organização do evento, pela FAO). Ponto focal será Nathalia Granato.

• 04/05 – das 11h às 12h30 (KST) / 03/05, das 23h às 00h30– Parcerias e colaboração para o manejo florestal sustentável (Ibá está apoiando na organização e representante da Ibá terá fala em painel)

• 04/05, das 14h às 15h30 (KST) / 04/05, das 02h às 3h30 (BRT) – O papel das Florestas na recuperação pós Covid-19: reimaginando o futuro das florestas (Ibá tem fala em painel). Ponto focal será Camilla Marangon.

• 06/05, das 10h às 11h30 (KST) / 05/05, das 22h às 23h30 (BRT) – Biossegurança florestal como responsabilidade compartilhada (Ibá tem apresentação). Ponto focal será Patricia Machado.

Pôsteres a serem apresentados

• [ÁGUA ] Sectoral performance of water management in plantations-based industry (Camilla Marangon)
• [POSTER ] How Brazilian Tree Industry can help compling with climate change agenda linked to Sustainable Development Goals, Global Forest Goals and Brazilian NDC under Paris Agreement (Nathalia Granato)
• [POSTER ] Circular (bio) economy of Brazilian planted-forest based industry: a successful case towards a sustainable, inclusive and innovative green path (Patricia Machado)
• [POSTER ] Multiple uses of forest biomass as nature-based solution in order to increase the share of green and renewable energy at the energy matrix of several industries (Nathalia Granato)
• [POSTER ] Brazilian planted trees industry and biodiversity: a case of success (Patricia Machado)

SOBRE A IBÁ
A Indústria Brasileira de Árvores (Ibá) é a associação responsável pela representação institucional da cadeia produtiva de árvores plantadas, do campo à indústria, junto a seus principais públicos de interesse. Lançada em abril de 2014, representa 47 empresas e 10 entidades estaduais de produtos originários do cultivo de árvores plantadas – painéis de madeira, pisos laminados, celulose, papel, florestas energéticas e biomassa -, além dos produtores independentes de árvores plantadas e investidores institucionais. Saiba mais em www.iba.org.