International Council of Forest and Paper Associations (ICFPA) divulga o Relatório de Progresso de Sustentabilidade

O International Council of Forest and Paper Associations (ICFPA), fórum global de diálogo que inclui os principais produtores de celulose, papel e madeira do mundo, divulgou seu Relatório de Progresso de Sustentabilidade bienal que demonstra o crescimento de sete áreas-chave da sustentabilidade, mesmo diante à pandemia Covid-19. Entre os 28 países participantes, o Brasil se destaca com três indicadores e dois cases de sucesso.

 “Diante da maior crise econômica e de saúde de nossas vidas, somos lembrados de que o setor florestal global tem o potencial de enfrentar alguns de nossos desafios sociais, ambientais e econômicos mais urgentes”, observou o presidente do ICFPA, Derek Nighbor, e também presidente e diretor executivo da Associação de Produtos Florestais do Canadá.

O relatório 2021 mostra o avanço em, praticamente, todos os indicadores de desempenho, no qual foram utilizados dados recentes disponíveis, entre 2018 e 2019. Houve aumento em certificação no mundo com 52,6% da fibra de madeira utilizada com origem em florestas de gestão sustentável certificadas por terceiros, um aumento de 41% em relação ao ano base 2000. De acordo com o Relatório da Indústria Brasileira de Árvores (Ibá)/Fundação Getúlio Vargas (FGV) 2020, no Brasil, todas as empresas exportadoras de papel e de celulose são certificadas. O setor conta com uma área total certificada de 7,4 milhões de hectares. Se por um lado a área plantada do setor cresceu 18% entre 2013 e 2019; a área certificada no mesmo período cresceu 37%; contribuindo significativamente para o incremento do dado global, apresentado pelo ICFPA.

Outro importante indicador do relatório do ICFPA é a participação da biomassa florestal e outras fontes renováveis de energia utilizada pelo setor, representando 64,9% do total. No Brasil, as empresas se destacam pela busca de diversas fontes renováveis para geração de energia, contando com uma participação (90%) de energia renovável em sua matriz, o que significa uma grande contribuição para uma matriz energética renovável, em linha com o ODS 7 da Agenda 2030 da ONU e o Acordo de Paris. Além de produzir bioenergia para uso próprio, o setor é grande exportador de energia elétrica, contribuindo para segurança energética nacional. De 2014 a 2019, a produção de energia elétrica do setor aumentou 22% e a venda para o sistema elétrico nacional aumentou 78%. 

Em 2019, 59,1% do papel e papelão consumidos globalmente foram usados pelas fábricas para novos produtos, marcando um aumento de 12,6 pontos percentuais na taxa de reciclagem global desde o ano 2000. O Brasil figura entre os principais países recicladores do mundo desses materiais. Em 2019, o consumo de aparas foi de 4,9 milhões de toneladas e a taxa de reciclagem ficou em 66,9%.

“O setor de árvores cultivadas investe continuamente no avanço da silvicultura no País. Na busca do desenvolvimento e da inovação, o setor persegue crescentes padrões de produtividade, sustentabilidade, transparência, no cumprimento de compromissos e metas, no âmbito regional, nacional e internacional”, complementa o Embaixador José Carlos da Fonseca Jr., diretor executivo da Ibá.

Para Wilson Andrade, diretor executivo da Associação Baiana das Empresas de Base Florestal (ABAF), o relatório é importante porque reforça o posicionamento do setor florestal e seu trabalho organizado, com eficiência e profissionalismo, inclusive no trato das questões de sustentabilidade. “Este documento dá credibilidade ao trabalho constante na direção de o setor ser cada vez mais sustentável. Tudo isso fortalece nossa missão de produzir mais com menos”.

Entre os cases apresentados, a Ibá demonstrou o reforço do diálogo com todos os níveis de governo sobre a natureza essencial do setor de árvores plantadas, manifestando a importância de seus produtos e atividades contínuas no combate ao COVID-19. Como resultado, este setor foi declarado essencial, podendo operar e abastecer os mercados interno e externo. Com isso, uma campanha multiplataforma para ampliar a conscientização sobre a essência da indústria de produtos florestais e da cadeia produtiva dos produtos de base florestal, além da reciclabilidade dos produtos e a renovabilidade das árvores que são plantadas, colhidas e replantadas. A #AquiPorVocê ampliou a voz de mais de 60 pessoas para divulgar a mensagem de que a indústria trabalhava com segurança e seguindo protocolos, para que continuassem prestando serviços, sem escassez de bens essenciais. A campanha envolveu mais de 50 empresas, atingindo mais de seis milhões de pessoas e gerando 100.000 interações. Assista aos vídeos em: https://iba.org/videos

O outro destaque refere-se ao estudo de caso do Relatório de Desempenho Setorial sobre Gestão de Água no Brasil. A indústria brasileira de árvores plantadas é composta por 9 milhões de hectares de florestas comerciais e 5,9 milhões de hectares de conservação. No que diz respeito à água, o setor vem pesquisando a relação desse recurso com suas florestas. Recentemente, a Ibá lançou o relatório, que visa proporcionar governança e transparência por meio do monitoramento contínuo das principais práticas de gestão da água nas empresas. O monitoramento é baseado em 15 indicadores-chave de desempenho (KPIs) que abrangem florestas, indústria e ambiente corporativo e, muitos deles, estão alinhados com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e os Objetivos Florestais Globais, ambos das Nações Unidas. Os resultados mostram que as práticas de manejo florestal que equilibram a produção e a disponibilidade de água com o aumento da eficiência na indústria e o diálogo com as diversas partes interessadas são a espinha dorsal da gestão da água neste setor. O relatório mostra que 100% das empresas que participam do monitoramento adotam práticas que conservam o solo e a água, como proteção de nascentes e prevenção à erosão; e 82% e 52% da água captada pela indústria de papel e celulose e de paineis, respectivamente, retorna aos corpos d’água após o tratamento. O relatório também traça o perfil de 12 casos que dão uma visão prática de como os KPIs estão sendo implementados pelas empresas, além de oito compromissos públicos assumidos pelo setor na gestão da água. Acesse o relatório completo em: https://iba.org/datafiles/publicacoes/outros/final-relatorio-agua-iba.pdf

 Prêmio Blue Sky Young Researchers and Innovation

O Relatório do Progresso em Sustentabilidade 2021 também prestigia o prêmio ICFPA Blue Sky Young Researchers and Innovation, que teve como tema da III Edição “Impulsionando a bioeconomia florestal: Soluções baseadas na natureza em direção a uma economia com menos carbono”. Entre os ganhadores, destaca-se Francine Ceccon Claro (Brasil), com o projeto “Curativo à base de nanocelulose de Pinus com baixo custo”.

Para baixar o Relatório de Progresso de Sustentabilidade do ICFPA 2021, visite:

Relatório de Progresso de Sustentabilidade do ICFPA 2020-2021

  International Council of Forest and Paper Associations (ICFPA)

O ICFPA serve como um fórum global de diálogo, coordenação e cooperação. Atualmente, o ICFPA representa 18 associações de celulose, papel, madeira e fibra que abrangem 28 países, incluindo muitos dos principais produtores de celulose, papel e madeira em todo o mundo.