Visita técnica da ABAF e parceiros no MAM-Bahia

Uma equipe técnica da Associação Baiana das Empresas de Base Florestal (ABAF) e representantes das empresas associadas, a exemplo da Bracell e Suzano, e do parceiro Caetá Ambiental, estiveram em 28/09 no Museu de Arte Moderna (MAM-Bahia) para escolher onde as cerca de 100 mudas de árvores doadas serão plantadas nos 20 mil metros quadrados de áreas verdes do local. Na ocasião, também foram discutidas as ações educacionais a serem desenvolvidas nesta parceria.

As mudas doadas pela ABAF serão plantadas em evento a ser realizado na tarde do dia 15 de outubro, dentro da programação gratuita e aberta ao público promovida pelo MAM. “A ideia é fazer um grande evento no ‘Dia do Educador Ambiental’ que acontece em 15 de outubro, integrando às atividades educativas na Semana da Criança (10 a 16/10)”, explica Pola Ribeiro, diretor do museu.

“Faz parte da nossa visão contribuir com ações  conectadas com o meio ambiente, com a sustentabilidade e com a multiplicação de árvores. Agora, temos mais uma oportunidade de apoiar o reflorestamento gradual – e que esperamos que seja continuado – em um importante equipamento cultural da cidade de Salvador. Com esse evento, a ABAF atua mais uma vez no benefício de melhorias ambientais em uma área tão especial como o MAM, incentivando atividades educativas na Semana da Criança”, declarou a presidente da ABAF, Mariana Lisbôa.

“Além disso, nosso setor de base florestal, entre outras contribuições econômicas, sociais e ambientais, é hoje referência mundial em sequestro de carbono, atuando de forma substancial para minorar os impactos das mudanças climáticas, melhorando a qualidade de vida das pessoas e do planeta”, completou.

Patrimônio verde

Com 62 anos de criado e localizado entre as Cidades Alta e Baixa, em Salvador, o MAM é um equipamento público de renome nacional e internacional. Seu complexo arquitetônico, originário do século XVII também é um “Patrimônio do Brasil” desde 1943 via IPHAN, sendo um dos principais atrativos turísticos de Salvador e point obrigatório para quem gosta de cultura e arte na Bahia.

Além de canteiros e encostas cheios de verde, o MAM-Bahia também detém o Parque das Esculturas projetado por uma das mais importantes arquitetas-paisagistas da América Latina, a paulista Rosa Grena Kliass. No parque existem árvores de grande porte, videiras, arbustos, flores e gramíneas. O museu ainda tem diversas fontes de água nas suas íngremes encostas, entre a Avenida Contorno e a Baía de Todos os Santos.

 

Plantio de 1,5 milhão de árvores por dia

A Indústria Brasileira de Árvores (Ibá) divulgou a atualização do número de árvores produtivas cultivadas pelo setor: diariamente, a indústria florestal realiza o plantio de 1,5 milhão de árvores para fins industriais como eucalipto, pinus, teca, entre outras espécies.

As árvores cultivadas pelo setor de base florestal brasileiro são plantadas, colhidas e replantadas, comumente, em áreas antes degradadas (zero desmatamento). Ao todo, são 9,55 milhões de hectares destinados para produção, o que dá origem a mais de 5.000 bioprodutos essenciais para a vida da sociedade como embalagens de papel, livros, cadernos, tecidos, fraldas, máscaras cirúrgicas, pisos laminados e painéis de madeira. Itens de matéria prima renovável, recicláveis e biodegradáveis.

Ciente de seu compromisso com o planeta e o meio ambiente, o setor vai além do cuidado com o cultivo das árvores produtivas. As companhias de base florestal destinam 6,05 milhões de hectares para conservação, uma área maior do que o estado do Rio de Janeiro.

Em uma técnica moderna de manejo, chamada mosaico florestal, as companhias intercalam plantios produtivos com áreas de mata nativa. Referência para o mundo, este sistema auxilia na regulação do fluxo hídrico, na fertilização do solo e na preservação da biodiversidade, uma vez que são criados verdadeiros corredores ecológicos.

A Bahia está em sintonia com este cenário nacional. No estado são 618 mil hectares de plantações florestais e 330 mil hectares de florestas nativas destinadas à preservação ambiental. Por aqui são plantadas 250 mil árvores por dia.

 

A ABAF representa as empresas de base florestal do estado, assim como os seus fornecedores. Essa pluralidade dá à associação a possibilidade de planejar e agir com respaldo nos mais variados âmbitos e em horizontes largos. Contribui para que o setor florestal tenha uma atuação coerente e alinhada com o desenvolvimento sustentável. Tem como associados: Bayer, Bracell, Caravelas Florestal, ERB, Ferbasa, Floryl, JSL, Komatsu, Proden, Suzano, Venturoli, Veracel e 2Tree. E coopera com quatro regionais – Aiba, Aspex, Assosil, Sineflor – nos principais polos produtores do estado; as quais vinculam pequenos e médios produtores e processadores de madeira.